Análise Arquitetônica

Repertório tipológico O MNBA deve ser classificado como reutilização tipológica, pois foi originalmente projetado para ser Escola de Belas Artes, embora apresente espaços projetados para abrigar exposições, e posteriormente adaptado para abrigar o museu. O edifício apresenta uma arquitetura eclética e sua área expositiva consiste em uma sucessão de salas interligadas que se distribuem ao redor de um pátio central.
Compreensão e Visualização A não ser quando há uma grande exposição, o que geralmente determina uma reestruturação dos espaços do museu, principalmente do percurso, não é possível visualizá-lo em sua totalidade. Não há um percurso específico, o visitante faz seu próprio trajeto pelas salas, que ficam relacionadas entre si, o que não determina, na maioria das vezes, uma visão linear dos objetos expostos. A exposição permanente foi dividida em setores, possibilitando uma melhor adequação à tipologia que apresenta uma série de compartimentos interligados. Devido ao percurso não-linear, o visitante pode não ver uma sala ou setor de exposição.
Espaço, iluminação e objeto O sistema de iluminação natural é bastante adequado, feito através de clarabóias, localizadas nas galerias laterais, e das grandes janelas, que estão voltadas para o exterior ou para o pátio interno. Só há um sistema de iluminação artificial que apresenta alguma expressão dentro de um contexto tecnológico, é o da Sala Bernadelli, com dispositivo para o controle da intensidade da luz sobre o objeto exposto.
Materialidade de fundo

Para se chegar a um fundo mais neutro, as paredes e toda a ornamentação multicolorida do interior original foram pintadas de cores neutras, criando, por um lado, uma base que ressalta as obras, mas por outro ângulo fazendo uma alteração na integridade arquitetônica. Quando ocorrem grandes exposições, o largo uso de painéis e divisórias servem de cenário para essas exposições, modificando assim o fundo para o objeto exposto sem afetar o edifício.

Suportes dos objetos O sistema de suporte para quadros consiste em fios de nylon presos a tubos que percorrem a extensão das salas, há alguns fixados diretamente à parede ou aqueles fixados a painéis. As esculturas estão dispostas sobre pedestais de madeira pintada de branco.
©2017 ARQUIMuseus : Grupo de Estudos de Arquitetura