Notícias

Exposição gratuita traz esculturas hiper-realistas de forma inédita para SP

Mostra apresenta dez esculturas do artista plástico paulista Giovani Caramello, que expõe pela primeira vez na capital.

Após reunir mais de oito mil visitantes em Curitiba, chega a São Paulo exposição ‘Hiper-realismo no Brasil’, de Giovani Caramello. Famoso pela expressividade de seus trabalhos, o artista plástico selecionou, junto do curador Ícaro Ferraz Vidal Júnior, dez impressionantes obras que retratam sua carreira, com materialidades e linguagens diversas.

A exposição ficará na CAIXA Cultural São Paulo (Praça da Sé, 111 – Centro) até dia 18 de fevereiro de 2024. A visitação é gratuita e ocorre de terça a sábado das 10h às 20h, e aos domingos e feriados das 10h às 19h. Confira!

Sobre a exposição ‘Hiper-realismo no Brasil’

Giovani Caramello é um dos mais importantes nomes do hiper-realismo no Brasil. Nesta exposição, inédita em São Paulo, Giovani reúne esculturas em silicone — que reproduzem, com impressionante precisão de detalhes, figuras humanas altamente expressivas — e peças mais recentes produzidas em bronze.

Para o curador, Ícaro Ferraz Vidal Júnior, a obra de Caramello desloca o hiper-realismo do lugar de espetáculo, cujo fim está na questão de como foi feito, e agrega a ideia de que nós próprios somos construções.

Ele nos apresenta, com uma linguagem fascinante e sedutora do hiper-realismo, uma série de imagens e personagens que nos fazem pensar nessa fragilidade do humano e da impermanência da vida. É um paradoxo que essas figuras frágeis sejam criadas e produzidas por uma mão humana”, afirma.

Sobre o artista

Autodidata, Giovani Caramello iniciou sua carreira com modelagem 3D e buscou a escultura como forma de aperfeiçoar a técnica, despertando, então, o interesse pelo realismo.

Em 2013 comecei trabalhando como artista digital, e comecei com o interesse pela escultura tradicional, feita à mão, para me ajudar no digital. Só que quando comecei esse estudo eu me apaixonei pela escultura e mudei de área”, conta ele.

Ele lembra que no início fez aulas de modelagem com o escultor Cícero D’Ávila, trabalhou como escultor comercial e, pouco tempo depois, começou sua obra autoral com o hiper-realismo.

saopaulosecreto.comexposicao-hiper-realismo-no-brasil/