Agenda, Notícias, Seminários

Maurício Rafael, um dos museólogos mais respeitados do país, falece aos 44 anos

NEY LOPES 18/04/2024 ÀS 19H46

fonte: https://ndmais.com.br/cultura/morre-um-dos-mais-renomados-museologo-brasileiro-aos-44-anos/?utm_source=whatsapp&utm_medium=social&utm_campaign=ndmais_share

Foi sepultado na tarde de quarta feira (17), o museólogo Mauricio Rafael aos 44 anos, com cerimônia de despedida na Capela Sagrado Coração de Jesus, na localidade de Vila Nova em Içara, sul do estado. Um dos nomes mais respeitados da nova geração da área de museologia do país. Confira algumas notas de pesar divulgadas desde a sua repentina morte.

Nota de pesar do ICOM Brasil: O ICOM Brasil recebeu com profundo pesar a notícia sobre o falecimento do museólogo Maurício Rafael. Compartilhamos a nota oficial do Sistema Estadual de Museus de São Paulo.

Maurício formou-se em Museologia no Centro Universitário Barriga Verde e obteve título de mestre em Museologia na Universidade de São Paulo. Sua pesquisa de doutorado na Universidade Lusófona, em Portugal, estava em curso.

Maurício foi coordenador do Sistema Estadual de Museus de Santa Catarina (SEM/SC), tendo atuado na elaboração do Plano Setorial de Museus de Santa Catarina. Em São Paulo, foi supervisor de Museologia e Acervos do Museu da Cidade de São Paulo, onde desenvolveu Plano Museológico e Política de Gestão de Acervos da instituição.

Atuou também como Assessor Técnico de Diretoria do IDBrasil, Organização Social responsável pela gestão do Museu do Futebol e do Museu da Língua Portuguesa, onde desenvolveu projetos e atividades de monitoramento e avaliação de processos museológicos e administrativos. Em 2014, ele foi responsável pela edição de Santa Catarina da publicação “Conceitos-chave em museologia”. Participou, à época, de uma mesa de lançamento do livro em Florianópolis.

Atualmente, Maurício exercia a função de Coordenador de Gestão Museal da Poiesis, Organização Social responsável pela gestão da Casa das Rosas, Casa Mario de Andrade e Casa Guilherme de Almeida. Maurício Rafael destacou-se por sua sensibilidade, competência, elegância e generosidade, e deixa importante legado para o campo museal brasileiro.

Lamentamos profundamente essa perda e enviamos nossos sentimentos à família, amigos e admiradores. Nota de pesar do Programa de Pós-graduação Interunidades em Museologia da USP: Maurício Rafael ingressou no PPGMus-USP em 2015. Aluno excepcional, desenvolveu dissertação intitulada “Políticas Públicas para o Campo Museal: um estudo sobre o Programa de Capacitação Museológica do Sistema Estadual de Museus de Santa Catarina” sob orientação da Profa. Dra. Maria Cristina Oliveira Bruno.Desde este trabalho, sua produção acadêmica evidencia grande preocupação com a dimensão aplicada da Museologia e com as políticas culturais direcionadas a museus. Isto se desdobra na prática profissional exemplar, tendo colaborado em instituições como o Museu da Cidade de São Paulo, o Museu do Futebol e na Coordenadoria de Gestão Museal da Poiesis. Seus sonhos agora estavam direcionados para o doutorado. Maurício Rafael deixa um importante legado intelectual e profissional para a Museologia e continuará PRESENTE como referência e inspiração para todo o campo. Nota de pesar do Departamento de Museologia – ULusófona: O Departamento de Museologia e a Cátedra UNESCO “Educação Cidadania e Diversidade Cultural”, manifestam publicamente o nosso profundo pesar pelo falecimento do Dr. Mauricio Rafael, museólogo, gestor de cultura, Mestre em Museologia, e doutorando no Departamento de Museologia da Universidade Lusófona. Mauricio Rafael nasceu no Brasil no ano de 1980, tendo em 2011 coordenado o Sistema Estadual de Museus de Santa Catarina (SEM/SC) e em 2016 sido Supervisor de Museologia e Acervos do Museu da Cidade São Paulo (MCSP), atuou ainda em instituições como o Museu do Futebol (MF) e o Museu da Língua Portuguesa (MLP). Atualmente coordenava a área de Gestão Museal da Poiesis, organização social que administra a Casa das Rosas, Casa Mário de Andrade e Casa Guilherme de Almeida, em São Paulo, no Brasil. O Departamento de Museologia e a Cátedra ULusófona apresentam as suas condolências e associam-se ao luto e à dor sentida pela família, amigos e colegas da academia. Lembraremos sempre do Mauricio Rafael, para além da sua conduta ética e profissional, como uma pessoa divertida, socialmente comprometida e extremamente gentil. Mário Moutinho (Diretor do Departamento de Museologia da ULusófona), Judite Primo (Presidente da Cátedra UNESCO “Educação, Cidadania e Diversidade Cultural”) e Equipa Técnica e Académica.