Agenda, Notícias, Seminários

Museu em Roma expõe obras de arte recuperadas

Mosaicos, pinturas, cerâmicas e esculturas saqueadas da Itália há séculos são expostas no Museo Dell’Arte Salvata após serem resgatadas

Inaugurado em junho de 2022, nas Termas de Diocleciano , o Museo Dell’Arte Salvata , anexo ao Museu Nazionale Romano , em Roma , se dedica à tarefa inusitada de expor antiguidades “recuperadas”.

Foto: Museo dell’Arte Salvata/Divulgação / Viagem e Turismo

O termo guarda-chuva inclui peças que foram saqueadas da Itália em séculos passados, mas conseguiram ser repatriadas; itens encontrados em naufrágios ou escombros de terremotos; e artigos que sofreram danos e foram restaurados.

Os objetos saqueados que fazem parte das exposições foram retirados de túmulos ou em guerras para serem vendidos ilegalmente. Junto de cada item, há uma explicação de como ele foi furtado, retirado da Itália e parou nas mãos de donos de antiquários, colecionadores estrangeiros ou em acervos de museus.

Entre os objetos expostos estão vasos, esculturas greco-romanas e moedas produzidas entre os séculos VII e III (a.C.) que foram recuperados pelo esquadrão italiano responsável por investigar roubos de arte. Em dezembro de 2021, 200 dessas peças que estavam nos Estados Unidos foram devolvidas à Itália após uma negociação de 15 anos.

Entre os objetos expostos estão vasos, esculturas greco-romanas e moedas produzidas entre os séculos VII e III (a.C.) que foram recuperados pelo esquadrão italiano responsável por investigar roubos de arte. Em dezembro de 2021, 200 dessas peças que estavam nos Estados Unidos foram devolvidas à Itália após uma negociação de 15 anos.

Mas o Museo Dell’Arte Salvata   não é o destino final dos artigos. As exposições mudam de acordo com a descoberta e recuperação de novas peças. Daí, os itens que foram traficados são devolvidos aos museus mais próximos de onde acredita-se terem sido furtados e as obras que foram restauradas são doadas ao Museu Nazionale Romano para serem expostas no Octagonal Hall.

Atenção: o Museo Dell’Arte Salvata está temporariamente fechado para obras como parte do programa de preparação para o Jubileu de 2025. Parte das intervenções está sendo feita nas calçadas das Vias Parigi, Romita e Cernaia, o que impede o acesso do público ao museu.