2º Seminário Internacional Museografia e Arquitetura de Museus

Identidades e Comunicação

O novo MIS e a identidade carioca

Hugo Sukman
Jornalista, gerente de imprensa e eventos da Fundação Roberto Marinho e curador do Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro.

Resumo

Fundado no dia 3 de setembro de 1965, para as comemorações do IV Centenário da cidade do Rio de Janeiro, o Museu da Imagem e do Som abriga aproximadamente 1.300 metros lineares de documentos, constituído por 22 coleções particulares que reúnem documentos dos mais variados, entre fotografias, cartazes, discos, filmes e vídeos, recortes de jornal e textos, além dos depoimentos para a posterioridade, entre outros. Boa parte desse acervo, que revela detalhes da identidade carioca e nacional, expressa pelas suas manifestações artísticas e culturais, estará exposto ao público a partir de 2012, ano em que será inaugurada a nova sede do museu, na Av. Atlântica, em Copacabana.

Este artigo revela como, ao retratar a cultura carioca, o MIS pretende ser um novo ponto de encontro, um lugar onde o visitante poderá fazer um “passeio” pela história do Rio e do Brasil, contada por meio da música, da televisão, do rádio e de seus personagens artísticos. Mostra ainda como a concepção arquitetônica propõe um prédio que, segundo representação gráfica dos arquitetos responsáveis, é uma reprodução do calçadão de Copacabana dobrado e transformado num calçadão vertical. Apresenta também parte da moderna museografia, que vai aproximar o visitante do acervo, propondo interatividade e multiplicidade de olhares.

Abstract

The Museum of Image and Sound (“MIS”) was founded on September 3rd 1965 to celebrate the IV Centenary of the city of Rio de Janeiro. It houses roughly 1,300 linear meters of documents and 22 private collections which gathers a vast array of documents, such as photographs, posters, records, films and videos, newspaper clipping and articles, as well as statements to be handed down to posterity, among others.  A great part of this collection, which reveals details of the national and carioca identity through artistic and cultural manifestations, will be exhibited to the public as of 2012, the year when the new building of the museum will be inaugurated at Avenida Atlântica, in the neighborhood of Copacabana.  

This article describes how MIS works to unfold the Rio de Janeiro’s culture, as well as,  to start being a new meeting spot, a place where the visitor may “stroll” into the history of Brazil and Rio de Janeiro, which will be told through music, television, radio and their artistic characters. Furthermore, it reveals how the architectonical conception can conceive a building that, according to the graphic representation made by the architects assigned to this project, is a reproduction of the Calçadão de Copacabana (Copacabana’s esplanade) depicted in a folded manner as a vertical esplanade. It also shows part of the modern museography, which will bring the visitor closer to the museum collection by promoting interactive activities and multiple approaches.  

Clique aqui para ler o artigo.

[VOLTAR]